8 de Novembro de 2013 / às 11:45 / 4 anos atrás

Conab eleva safra 13/14 de soja do Brasil para até 90,2 mi t

Plantas de soja em Primavero do Leste, no Mato Grosso. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou suas estimativas para a produção brasileira de soja para o intervalo entre 87,9 milhões e 90,2 milhões de toneladas em seu segundo levantamento para a safra 2013/14, em meio à expectativa de um aumento da área destinada à oleaginosa, segundo relatório mensal divulgado nesta sexta-feira. 07/02/2013.Paulo Whitaker

SÃO PAULO, 8 Nov (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou suas estimativas para a produção brasileira de soja para o intervalo entre 87,9 milhões e 90,2 milhões de toneladas em seu segundo levantamento para a safra 2013/14, em meio à expectativa de um aumento da área destinada à oleaginosa, segundo relatório mensal divulgado nesta sexta-feira.

No relatório de outubro, a Conab havia apontado a safra de soja entre 87,6 milhões a 89,7 milhões de toneladas.

"A intenção do plantio da safra brasileira de soja na temporada 2013/14 registrou incremento de área variando de 3,7 por cento a 6,4 por cento, confirmando a opção do produtor nacional em priorizar esse plantio", disse a Conab.

A área prevista na atual temporada está entre 28,8 milhões e 29,5 milhões de hectares.

A Conab acrescentou que a opção pela oleaginosa ocorre em detrimento de outras culturas, sobretudo o milho, uma vez que a soja é beneficiada por preços mais remuneradores.

A estimativa para a safra total de milho foi mantida praticamente estável ante o relatório de outubro, com intervalo de 78,5 milhões e 79,8 milhões de toneladas.

A área da primeira safra de milho deve ficar entre 3 a 6,5 por cento menor se comparada ao ciclo anterior. A produção na primeira safra de milho é vista entre 32,3 milhões e 33,7 milhões de toneladas, contra uma produção de 34,8 milhões de toneladas na temporada anterior.

"A competição por área entre soja e milho tem ocorrido em desfavor do cereal, em virtude, entre outras razões, dos positivos resultados observados na comercialização da oleaginosa", disse a Conab, destacando que a soja tem maior liquidez em meio ao suporte do câmbio.

O milho também é desfavorecido pelos custos maiores de produção.

Em relação ao trigo, a safra deste ano do cereal deverá atingir 4,813 milhões de toneladas, alta de 9,9 por cento em relação à safra passada, um reflexo do aumento da área plantada com a commodity.

A recuperação de parte da área que não havia sido cultivada nos últimos anos ocorreu por conta da melhoria dos preços praticados na safra anterior em função da menor produção mundial e do Brasil, o que "repercutiu favoravelmente junto aos produtores e induziu ao aumento na área", segundo a Conab.

A área plantada estimada para a safra 2013/14 ficou em 2,181 milhões de hectares, alta de em 15,1 por cento ante os 1,895 milhão de hectares cultivados em 2012/13.

Apesar da revisão para cima, o número ainda fica abaixo de estimativas iniciais, antes do Paraná, segundo produtor de trigo do país, registrar perdas expressivas após geadas em regiões produtoras.

A estimativa de produtividade média no Estado foi reduzida para 1.758 kg por hectare, por causa das perdas em função das geadas.

A produção paranaense está estimada em 1,717 milhão de toneladas, ante produção estimada em julho de 2,681 milhões de toneladas, ressaltou a Conab.

Reportagem Fabíola Gomes e Laiz de Souza

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below