Chinesa Cinda obtém aprovação para IPO de US$2 bi em Hong Kong

sexta-feira, 8 de novembro de 2013 11:20 BRST
 

XANGAI/HONG KONG, 8 Nov (Reuters) - A chinesa Cinda Asset Management recebeu aprovação para um IPO em Hong Kong que, segundo fontes, pode levantar até 2 bilhões de dólares, dando início a uma operação que mostrará como uma empresa criada pelo governo para resgatar bancos se transformou em uma instituição com fins lucrativos.

Investidores estão esperando ansiosamente por mais detalhes da administradora de empréstimos podres, cuja captação de recursos faz parte de esforços mais amplos da China para levantar capital privado para ajudar a limpar o crescente número de empréstimos podres no sistema financeiro.

A Cinda é uma das quatro gestoras de recursos que o governo chinês estabeleceu em 1999 para absorver ativos tóxicos dos quatro maiores bancos da China. É a mais rentável das quatro e a primeira que busca ser listada, com seus resultados mostrando crescimento alto e estável das operações.

Alguns administradores de fundos e profissionais de bancos de investimentos dizem que a empresa pode ser uma boa aposta, pois quanto maior o volume de empréstimos inadimplentes no país, melhor ficarão a Cinda e as outras três empresas de gestão de ativos.

Outros, no entanto, apontam para uma falta de clareza sobre a precificação de empréstimos podres e taxas de recuperação e uma visão turva de seu esforço de diversificar as atividades para outros serviços financeiros.

A Cinda disse que o lucro líquido em seu negócio de gestão de ativos foi de 7,2 bilhões de iuanes (1,2 bilhão de dólares) em 2012, um crescimento de 6 por cento sobre o ano anterior.

(Por Gabriel Wildau e Elzio Barreto)