Partidos alemães chegam a acordo sobre união bancária-fontes

sábado, 9 de novembro de 2013 13:41 BRST
 

SÃO PAULO, 9 Nov (Reuters) - Os Conservadores do partido da presidente alemã Angela Merkel e os Socialistas Democratas (SPD) chegaram a um acordo sobre os contornos de uma união bancária europeia, sob a qual uma corporação ligada aos ministros das finanças europeias e não à Comissão Europeia, decidiria quando fechar bancos em crise.

Diversas fontes envolvidas nas negociações de coalizão entre as partes disseram à Reuters que os dois grupos também haviam concordado que os fundos do ESM - Mecanismo Europeu de Estabilidade não devem estar diretamente disponíveis para o fechamento de bancos com problemas.

As fontes disseram que várias questões legais precisam ser resolvidas, mas que o objetivo é aprovar o acordo no início da próxima semana, para que o ministro das finanças, Wolfgang Schaeuble possa ir a uma reunião com seus colegas da UE na quinta-feira com uma posição firme da Alemanha sobre a questão.

A UE quer chegar a um acordo sobre a resolução bancária até o fim do ano, mas a incerteza sobre a posição de Berlim, depois da eleição de setembro, que levou a negociações de coalizão complexas, semeou dúvidas sobre o cumprimento do prazo.

(Reportagem de Andreas Rinke e Matthias Sobolewinski)

 
A presidente da Alemanha, Angela Merkel, durante conversas com o partido dos Socialistas Democratas (SPD), na última terça-feira, em Berlim. 05/11/2013 REUTERS/Thomas Peter