Indicador da OCDE sinaliza melhora para economias desenvolvidas

terça-feira, 12 de novembro de 2013 10:03 BRST
 

PARIS, 12 Nov (Reuters) - A perspectiva de crescimento das economias desenvolvidas melhorou mais em setembro, com uma recuperação nascente "ganhando força" na zona do euro, informou a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta terça-feira ao divulgar seu indicador mensal de perspectivas econômicas internacionais.

A OCDE, com sede em Paris, informou que seu indicador, que cobre os 33 países membros, apontou para crescimento em linha com sua tendência de longo prazo.

O indicador, que é projetado para fornecer sinais iniciais de pontos de inflexão na atividade econômica, subiu para 100,7 em setembro ante 100,6 em agosto, ficando acima da média de longo prazo de 100.

A leitura para os Estados Unidos caiu levemente, para 100,8 em setembro ante 100,9 nos dois meses anteriores, completou a OCDE.

Da mesma forma, a atividade permaneceu acima da tendência no Japão, com resultado de 101,1 em setembro, após ter registrado 101,0 em dois meses seguidos.

A zona do euro teve fortalecimento do crescimento, de acordo com a OCDE, com leitura de 100,7, acima dos 100,6 em agosto, após ter ultrapassado a média de longo prazo de 100,0 em junho.

Entre as principais economias emergentes que não são membros da OCDE, a leitura da Índia se enfraqueceu para 96,7, ante 96,9. A leitura para a China subiu para 99,4, ante 99,2, o que a OCDE descreveu como uma "mudança positiva inicial no ímpeto".

(Reportagem de Brian Love)