Boeing pode fabricar asas do 777X no Japão se não tiver acordo nos EUA

terça-feira, 12 de novembro de 2013 10:08 BRST
 

TÓQUIO, 12 Nov (Reuters) - A Boeing está otimista com o voto do principal sindicato mecânico por um contrato de trabalho para garantir a produção do 777X no Estado de Washington, mas vai olhar para alternativas, incluindo a construção das asas do avião no Japão, se o acordo for rejeitado, disse um executivo nesta terça-feira.

"Estamos otimistas", disse John Tracy, vice-presidente de tecnologia na fabricante de aviões, a imprensa em Tóquio. Empresas japonesas são responsáveis por fazer 36 por cento do 787 Dreamliner, incluindo as asas.

"Se não for ratificado, vamos considerar todas as alternativas", disse Tracy, acrescentando que isso inclui a possibilidade de levar a produção das asas dos Estados Unidos para o Japão.

Em uma tentativa de convencer a Boeing a construir o seu ainda a ser lançado 777X em Washington, o legislador estadual na semana passada aprovou uma medida para estender quase 9 bilhões de dólares em benefícios fiscais. No entanto, a chave para a decisão sobre a produção será um voto pelo sindicato da Associação Internacional de Maquinistas em um acordo que prevê benefícios de saúde inferiores e um novo plano de aposentadoria.

Os membros devem votar a proposta na quarta-feira.

(Por Tim Kelly)