Dólar sobe 0,16% ante real, de olho na postura do BC em rolagem

terça-feira, 12 de novembro de 2013 19:57 BRST
 

Por Bruno Federowski e Marília Carrera

SÃO PAULO, 12 Nov (Reuters) - O dólar encerrou esta terça-feira em leve alta ante o real diante do questionamento do mercado sobre a estratégia do Banco Central com a rolagem de contratos de swap cambial tradicional --equivalente a venda da moeda no mercado futuro-- que vencem em 2 de dezembro.

O dólar avançou 0,16 por cento, a 2,3340 reais na venda. Segundo dados da BM&F, o volume de negociação ficou em torno de 1,7 bilhão de dólares.

Nesta sessão, no ponta-pé inicial da rolagem, a autoridade monetária vendeu a oferta total de 20 mil contratos com vencimento em 1º de agosto de 2014, com valor equivalente a 988,1 milhões de dólares.

Após o fechamento, o BC anunciou para quarta-feira mais uma etapa da rolagem, ofertando novamente 20 mil contratos com o mesmo vencimento daqueles colocados nesta sessão.

"Hoje, o mercado está oscilando bem pontualmente, com operações do dia a dia, e qualquer notícia sobre o programa do BC mexe diretamente com isso", disse o operador da corretora Renascença José Carlos Amado. "O BC deve rolar todos os swaps e isso deve trazer algum alívio para o mercado".

A avaliação sobre o alívio, no entanto, não é consensual. A tendência da moeda é de alta, segundo operadores, devido a fatores internos e externos: preocupações com a deterioração da política fiscal brasileira e expectativas de que o banco central dos Estados Unidos começará a reduzir suas medidas de estímulo em breve.

Tanto que na primeira parte do pregão, o dólar chegou a subir e bateu em 2,3490 reais na máxima do dia, triscando no importante nível psicológico de 2,35 reais. Alguns operadores acreditam que o BC teria de ser mais agressivo em suas intervenções para combater o fortalecimento da moeda norte-americana -- que tende a pressionar os preços por meio do encarecimento de produtos importados.

"Se o mercado buscar 2,40 reais, acredito que o BC deveria ser mais agressivo na rolagem, ofertando um lote maior para mostrar que está preocupado com a taxa de câmbio", disse um operador, para quem o BC deveria rolar cerca de 40 mil contratos a cada leilão.   Continuação...