Petrobras vende ativos no Peru para chinesa CNPC por US$2,6 bi

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 10:55 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou ter assinado nesta quarta-feira a venda de sua subsidiária integral Petrobras Energia Peru para a China National Petroleum Corporation (CNPC) pelo valor total de 2,6 bilhões de dólares.

Segundo a estatal, a conclusão da transação está sujeita a determinadas condições, como a aprovação dos governos chinês e peruano.

O acordo considera 100 por cento do Lote X, campo maduro em produção desde 1912 de onde a Petrobras informou que foram extraídos 16 mil barris de óleo equivalente por dia em 2012. A transação também inclui 46,16 por cento de participação no Lote 57, campo pré-operacional de gás natural e condensado, e a totalidade do Lote 58, bloco exploratório próximo ao Lote 57 com recentes descobertas relevantes de gás natural e condensado.

"Esta operação representa mais um importante passo no Programa de Desinvestimentos (Prodesin) da Petrobras, previsto no Plano de Negócios e Gestão 2013-2017", informou a Petrobras em comunicado.

A petroleira possui meta de desinvestimento de 9,9 bilhões de dólares para o período 2013-2017, segundo dados do plano de negócios anunciado em março.

Entre os anúncios já feitos pela empresa dentro do plano de desinvestimento, estão a venda de participação em blocos no Golfo do México, além do acordo com o banco de investimento BTG Pactual pela fatia de ativos de exploração e produção da Petrobras na África por 1,52 bilhão de dólares.

Na véspera, o conselho da Petrobras realizou uma reunião extraordinária, na qual também aprovou propostas de incorporação de suas subsidiárias PIFCo e CRSec, com o objetivo de simplificar sua estrutura societária.

(Por Roberta Vilas Boas)

 
Presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, ajusta os óculos enquanto conversa com público durante conferência em São Paulo, 24 de outubro de 2013. A Petrobras informou ter assinado nesta quarta-feira a venda de sua subsidiária integral Petrobras Energia Peru para a China National Petroleum Corporation (CNPC) pelo valor total de 2,6 bilhões de dólares. 24/10/2013 REUTERS/Nacho Doce