IPO da CVC pode movimentar até R$1 bilhão

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 08:26 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de turismo CVC informou nesta quarta-feira que irá emitir até 33,75 milhões de ações ordinárias em uma oferta secundária de ações, segundo prospecto, com a faixa de preço estimada entre 18 e 22 reais.

A oferta, no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa, prevê ainda emissão de lotes adicional e secundário de papéis, num total de até 11,8 milhões de ações extras.

Considerando o maior valor da faixa indicativa de preço, os acionistas da companhia poderão levantar até 1 bilhão de reais. A precificação ocorre em 5 de dezembro, com início das negociações na Bovespa no dia 9 do mesmo mês, sob código CVCB3.

A CVC pediu aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em meados de outubro para realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), retomando planos que tinham sido suspensos no início de 2012.

A empresa é controlada pelo grupo norte-americano de investimentos Carlyle, que comprou 63,6 por cento da companhia em dezembro de 2009, sem divulgar valores envolvidos. A participação remanescente ficou com o fundador da companhia, Guilherme Paulus.

Atualmente, o BTC Fundo de Investimento em Participações, do Carlyle, é dono de 63,22 por cento da CVC, e o GJP Fundo de Investimento, de Paulus, possui outros 36,13 por cento da companhia. Os 0,65 por cento restantes estão em tesouraria.

No prospecto divulgado nesta quarta-feira, a CVC informa que o fundo da Carlyle FIP BTC venderá 21,476 milhões de ações, enquanto o FIP GJP venderá 11,464 milhões. Haverá ainda venda de mais 809 mil papéis do FIP GP.

O Itaú BBA será o coordenador líder do IPO, sendo que Morgan Stanley, Bank of America Merrill Lynch, BTG Pactual e JP Morgan participam da oferta.

(Por Roberta Vilas Boas)