E.ON corta projeção de lucro por energia verde, preços fracos

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 12:05 BRST
 

FRANKFURT, 13 Nov (Reuters) - A E.ON, a maior empresa de energia elétrica da Alemanha, reduziu o teto de sua meta de lucro para o ano depois que preços de energia em queda e um boom em energia renovável fez com que o lucro nos nove meses sofresse queda de 20 por cento.

O grupo disse na quarta-feira que via agora lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) alcançando de 9,2 bilhões a 9,3 bilhões de euros (12,4 bilhões a 12,5 bilhões de dólares), comparado a uma projeção anterior de 9,2 bilhões a 9,8 bilhões de euros.

Isso está quase em linha com a projeção média de 9,3 bilhões de euros em uma pesquisa da Reuters com analistas.

Já abaladas pela decisão da Alemanha de abandonar a energia nuclear até 2022, as empresas de energia elétrica do país também enfrentam uma expansão maciça de energia renovável e preços de energia no atacado em queda, fazendo com que suas usinas convencionais fiquem no vermelho.

A E.ON disse que seu Ebitda dos nove meses recuou 19 por cento para 7,117 bilhões de euros, abaixo da previsão média de 7,179 bilhões de euros em uma pesquisa da Reuters.

(Por Christoph Steitz)

 
Fábrica da gigante alemã E.ON é fotografada em Irsching, na Alemanha. A E.ON, a maior empresa de energia elétrica da Alemanha, reduziu o teto de sua meta de lucro para o ano depois que preços de energia em queda e um boom em energia renovável fez com que o lucro nos nove meses sofresse queda de 20 por cento. 26/04/2013. REUTERS/Michaela Rehle