Produtores de trigo do RS pedem redução de ICMS para ajudar escoamento

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 17:15 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 13 Nov (Reuters) - Produtores de trigo do Rio Grande do Sul --que será o principal fornecedor nacional este ano-- esperam obter uma redução do ICMS para facilitar o escoamento do produto para outros Estados.

Representantes do setor negociam com o governo gaúcho uma redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de 12 para 6 por cento para o trigo vendido a outros Estados da região Sul e do Sudeste, e de 7 para 3,5 por cento para o trigo vendido a moinhos do Nordeste.

O objetivo é conseguir competir melhor com o produto adquirido do Mercosul --que entra com isenção de impostos-- e assim melhorar a renda obtida pelos agricultores, num momento de grande oferta no Rio Grande do Sul devido ao avanço da colheita.

"Assim, Santa Catarina, Paraná e São Paulo têm chance de vir comprar produto que só o Rio Grande do Sul tem", disse o presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (FecoAgro), Rui Polidoro Pinto.

Segundo ele, a expectativa é que a redução do ICMS pelo governo gaúcho seja anunciada nesta quarta ou na quinta-feira.

Rio Grande do Sul e Paraná historicamente produzem, cada um, praticamente metade do trigo brasileiro.

Este ano, no entanto, geadas e clima adverso prejudicaram a safra paranaense.

O Brasil deverá colher 4,81 milhões de toneladas, sendo 2,65 no Rio Grande do Sul e 1,71 milhão no Paraná, segundo os dados mais recentes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).   Continuação...