CSN fecha 3o tri com lucro de R$502,9 milhões

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 11:18 BRST
 

SÃO PAULO, 14 Nov (Reuters) - A Companhia Siderúrgica Nacional teve lucro acima do esperado para o terceiro trimestre, impulsionada por um aumento de receitas com exportações e preços de aço maiores no Brasil, resultado que fazia as ações da empresa dispararem mais de 5 por cento no início dos negócios desta quinta-feira.

Às 11h16, os papéis da companhia subiam 5,34 por cento, a 12,82 reais, enquanto o Ibovespa avançava 1,71 por cento.

A empresa informou lucro líquido de 502,88 milhões de reais no terceiro trimestre, acima da média de 433 milhões apontada por analistas do setor em pesquisa da Reuters. Na comparação com o segundo trimestre, o lucro ficou praticamente estável.

Os resultados confirmaram o que a maioria dos investidores esperavam para as siderúrgicas brasileiras de capital aberto: preços mais altos de aços planos combinados com o impacto cambial positivo sobre exportações poderiam compensar a fraqueza no crescimento do volume de vendas. Porém, as métricas de dívida da CSN, preocupação constante de analistas, se deterioraram no terceiro trimestre.

"O resultado da CSN foi realmente muito forte e ficou bem acima do esperado pelo mercado, especialmente no tocante ao desempenho operacional da empresa", afirmou a corretora XP Investimentos em relatório a clientes.

"O destaque absoluto foi o desempenho do segmento de mineração com volumes, preços e câmbio favorável, portanto um cenário excelente para o segmento (...) Em siderurgia o segmento não apresentou nada de extraordinário, ainda que o cenário tenha melhorado marginalmente", acrescentou a corretora, vendo espaço para novas altas das ações da companhia.

As rivais Usiminas e Gerdau também divulgaram dias atrás resultados melhores que o esperado para o terceiro trimestre. Os balanços das duas empresas foram impulsionados em parte também por reajustes de preços de aço e foco de vendas no Brasil ante um mercado externo que sofre efeitos de um excesso de capacidade produtiva global de cerca de 600 milhões de toneladas.

A receita líquida da CSN subiu 15 por cento na comparação com o segundo trimestre e 23 por cento em relação mesmo ao trimestre de 2012, para 4,66 bilhões de reais, nível mais alto desde pelo menos o final de 2008. A cifra, entretanto, veio abaixo da expectativa média do mercado, de 4,85 bilhões de reais.

O preço médio de aço da empresa no Brasil subiu 5 por cento ante o segundo trimestre e a participação das vendas domésticas de aço e minério de ferro no total da receita caiu de 68 para 60 por cento.   Continuação...