Wal-Mart sofre queda em vendas trimestrais nos EUA

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 12:08 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - O Wal-Mart, maior rede de varejo do mundo, divulgou nesta quinta-feira receita trimestral menor do que o esperado pelo mercado, afetada por uma queda inesperada nas vendas comparáveis nos Estados Unidos e por um ambiente competitivo no varejo.

A companhia afirmou que as vendas comparáveis nas lojas nos EUA, sua maior unidade, caíram 0,3 por cento no terceiro trimestre, afetada em parte por uma redução no número de visitas a lojas por consumidores. O Wall Street esperava que estes resultados permanecessem estáveis.

A empresa espera que as vendas comparáveis nos EUA, que incluem comércio eletrônico e as realizadas em lojas abertas há pelo menos um ano, permaneçam estáveis durante o quarto trimestre, que inclui a temporada de compras de fim de ano.

"Alguns consumidores sentem incerteza sobre a economia, o governo e a estabilidade do emprego", disse o presidente-executivo, Mike Duke.

A receita geral aumentou 1,6 por cento, para 115,69 bilhões de dólares, enquanto Wall Street esperava 116,8 bilhões, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. As vendas internacionais cresceram 4,1 por cento a 34,4 bilhões de dólares, excluindo impactos cambiais.

O lucro do terceiro trimestre de operações continuadas aumentou 2,8 por cento, para 3,73 bilhões de dólares, ou 1,14 dólar por ação, 1 centavo acima do que analistas esperavam.

 
Clientes fazem compras no Wal-mart em Rogers, Estados Unidos. O Wal-Mart, maior rede de varejo do mundo, divulgou nesta quinta-feira receita trimestral menor do que o esperado pelo mercado, afetada por uma queda inesperada nas vendas comparáveis nos Estados Unidos e por um ambiente competitivo no varejo. 06/06/2013. REUTERS/Rick Wilking