Yellen e balanços corporativos impulsionam ações europeia

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 16:03 BRST
 

Por Toni Vorobyova

LONDRES, 14 Nov (Reuters) - As ações europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, impulsionadas por resultados sólidos da Bouygues e da Zurich Insurance, além de sinais de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, pode não ter pressa para reduzir o estímulo sob a nova chairwoman, Janet Yellen.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis europeus, fechou em alta de 0,83 por cento, para 1.294 pontos.

A indicada do presidente norte-americano Barack Obama para o posto de chefe do Fed defendeu ação contínua para ajudar a economia. Suas declaraçoes aliviaram preocupações de investidores de que o banco central dos Estados Unidos pode começar a reduzir as compras de títulos já em dezembro ou janeiro, impulsionando ativos de risco globalmente.

Dados mostrando que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu a metade do ritmo esperado no terceiro trimestre, por outro lado, contiveram o ânimo. Mas com o Banco Central Europeu (BCE) estimulando ativamente a economia, a notícia não foi considerada negativa o suficiente para anular os ganhos das ações.

"A economia ainda está crescendo mas não de forma tão dinâmica, então podemos estar certos de que o aperto nos EUA e na Europa será, no mínimo, no meio do próximo ano. E isso dá algum apoio ao mercado e portanto caminharemos em direção a novas máximas nas próximas semanas", disse o operador-chefe do Close Brothers Seydler, Oliver Roth.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,54 por cento, a 6.666 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,05 por cento, para 9.149 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,04 por cento, para 4.283 pontos.   Continuação...