Dólar cai 0,57% ante real após Yellen defender estímulo do Fed

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 19:37 BRST
 

Por Bruno Federowski e Marília Carrera

SÃO PAULO, 14 Nov (Reuters) - O dólar fechou em queda ante o real nesta quinta-feira, em linha com o cenário externo, após declarações da futura chairwoman do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, alimentarem expectativas de continuidade do estímulo monetário no país.

O recuo foi influenciado também pela constante intervenção do Banco Central brasileiro, com investidores atentos a novos sinais sobre sua estratégia para rolar os 10,110 bilhões de dólares em swaps tradicionais que vencem no próximo mês.

O dólar perdeu 0,57 por cento, a 2,3216 reais na venda. Na mínima do dia, chegou a 2,3146 reais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,2 bilhão de dólares.

Na semana, a moeda norte-americana ficou quase estável, com leve alta de 0,13 por cento.

"O pessoal está atento ao Fed. Se a expectativa for de continuidade do estímulo, pode ser que o dólar tenha espaço para se acomodar um pouco mais para baixo", disse o operador da Intercam Glauber Romano.

A futura chairwoman do Fed, Janet Yellen, defendeu fortemente nesta quinta-feira as medidas audaciosas do Fed para estimular o crescimento econômico, chamando os esforços para impulsionar as contratações de "imperativos".

Com isso, os investidores voltaram a alimentar expectativas de que o programa de compras de ativos será mantido pelo menos até o próximo ano, reforçando a liquidez nos mercados internacionais.

No fronte doméstico, o BC realizou nesta sessão a terceira etapa da rolagem dos swaps cambiais tradicionais --equivalentes a venda futura de dólares-- que vencem em 2 de dezembro, vendendo a oferta total de 20 mil contratos. Somando as três operações, a autoridade monetária já rolou o equivalente a 29,32 por cento do lote vincendo.   Continuação...