Renovação de concessões pressiona e Eletrobras tem prejuízo de R$915 mi no 3o tri

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 21:55 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 14 Nov (Reuters) - A Eletrobras encerrou o terceiro trimestre com um prejuízo líquido consolidado de 915 milhões de reais, ante lucro de 1 bilhão de reais no mesmo período do ano passado, pressionada pela renovação antecipada das concessões, que reduziu as tarifas de geração e transmissão da estatal.

O efeito já era esperado pelo mercado, que acredita que isso diminui potencial para distribuição de dividendos da companhia.

A receita operacional líquida da Eletrobras recuou 9,2 por cento para 6,1 bilhões de reais entre julho e setembro, ante receita de 6,7 bilhões de reais no mesmo período de 2012.

O resultado da estatal também foi afetado por provisões operacionais superiores a 500 milhões de reais, para perda de ativo financeiro e de contratos onerosos, além de outras provisões para o plano de readequação do quadro de pessoal.

As despesas com pessoal, material e serviços subiram 21,5 por cento na comparação anual, para 2,375 bilhões de reais no terceiro trimestre, refletindo as indenizações para os empregados que deixaram a empresa e acordo coletivo.

A companhia registrou um Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado negativo em 436 milhões de reais no terceiro trimestre. A Eletrobras não forneceu a base de comparação referente ao segundo trimestre e ao terceiro trimestre de 2012.

A Eletrobras foi o grupo de energia mais afetado pela renovação onerosa das concessões, parte do plano da presidente Dilma Rousseff para reduzir a conta de luz em 20 por cento, na média, este ano.

(Por Juliana Schincariol)