Protesto na Grécia contra austeridade marca 40 anos de revolta estudantil

domingo, 17 de novembro de 2013 15:59 BRST
 

Por Renee Maltezou

ATENAS, 17 Nov (Reuters) - Milhares de gregos que protestavam contra austeridade marchavam pelas ruas de Atenas neste domingo para marcar o 40º aniversário de uma revolta estudantil sangrenta contra a junta militar que estava no poder na época.

A marcha anual, um fato importante para os manifestantes contrários ao governo, acontece enquanto os credores da União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) começam uma nova rodada de negociações em Atenas para decidir se será desembolsado mais dinheiro para seu programa de resgate financeiro.

Mais de 10 mil pessoas se reuniram em frente ao parlamento na praça central Syntagma, agitando bandeiras e faixas dizendo "fora FMI, UE!". Uma manifestação também aconteceu em Thessaloniki, a segunda maior cidade do país.

"População, não abaixe a cabeça", gritava a multidão enquanto um helicóptero da polícia sobrevoava a área. Cerca de 7 mil oficiais da polícia foram mobilizados às ruas e oficiais da tropa de choque faziam guarda na praça, cenário de conflitos violentos no passado.

Outros gritavam "fascismo nunca mais!", antes de andarem cerca de 3 km em direção à embaixada dos Estados Unidos, que muitos acreditam ter ajudado os coronéis a tomar o poder e governar a Grécia entre o período de 1967 e 1974.

"As pessoas estão sofrendo --não podemos ir mais para baixo, estamos no nosso limite e as crianças não têm futuro, estão indo embora", afirmou a bióloga de 48 anos Athena Pantra, que participava da manifestação.

"A troika deveria ir embora, não elas", disse, referindo-se ao trio de credores que tem mantido a Grécia em uma tábua de salvação de bilhões de euros, desde que a crise irrompeu quase quatro anos atrás.

(Texto de Karolina Tagaris)

 
Manifestantes se reúnem para marcar o aniversário da revolta estudantil de 1973 contra a ditadura militar da Grécia, em Atenas. Milhares de gregos que protestavam contra austeridade marchavam pelas ruas de Atenas neste domingo para marcar o 40º aniversário de uma revolta estudantil sangrenta contra a junta militar que estava no poder na época. 17/11/2013. REUTERS/John Kolesidis