Bombardier segue sem encomendas para modelo CSeries no Dubai Airshow

segunda-feira, 18 de novembro de 2013 16:34 BRST
 

TORONTO, 18 Nov (Reuters) - A fabricante de aeronaves canadense Bombardier não anunciou nenhuma venda do seu jato CSeries nos primeiros dias do Dubai Airshow, estendendo uma escassez de demanda de cinco meses para seu novo modelo, enquanto as rivais fecharam negócios bilionários.

A Bombardier tem sofrido para obter pedidos para seu modelo de pequeno porte CSeries ao competir com modelos da Boeing e da Airbus. O CSeries teve custo de desenvolvimento de 3,25 bilhões de dólares.

Nesta segunda-feira, a Bombardier anunciou dois acordos condicionais para até 12 unidades da aeronave de curta distância Q400, avaliados, em 423 milhões de dólares no total, a preços de tabela.

As companhias aéreas da região do Golfo capitanearam uma onda de compras de 150 bilhões de dólares no domingo, primeiro dia do evento. A Emirates liderou o grupo, com um pedido de 150 mini-jumbos Boeing 777, avaliados em 76 bilhões de dólares a preços de tabela.

A empresa também pediu 50 modelos Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo, num pedido avaliado em 23 bilhões de dólares.

Muitos investidores e analistas temem que a Bombardier não consiga atingir um cronograma rigoroso que colocaria o CSeries em serviço em setembro de 2014 --um ano depois do seu primeiro voo, que chegou a ser adiado três vezes-- e agora avaliam que o primeiro trimestre de 2015 é um prazo mais provável.

(Por Susan Taylor)