E.ON vê chance de revisão de encargo nuclear

terça-feira, 19 de novembro de 2013 11:39 BRST
 

FRANKFURT, 19 Nov (Reuters) - A empresa de energia elétrica alemã E.ON disse nesta terça-feira que uma corte de Hamburgo encaminhou à Corte Europeia de Justiça uma ação judicial sobre o encargo sobre combustível nuclear imposto pelo governo às operadoras, aumentando a pressão sobre Berlim para que revise se os encargos são legais.

A E.ON e a colega de setor RWE haviam reclamado do imposto a pagar sobre o reator Emsland, que operam em conjunto, como parte de uma série de casos similares que as empresas esperam que resulte em uma interrupção de pagamentos e o ressarcimento de um montante total de cerca de 3 bilhões de euros que as empresas disseram que têm pago desde 2011.

Mas a questão sobre qual será a decisão dos juízes permanece aberta, pois o governo alemão afirmou que acredita ter uma defesa sólida.

As ações de companhias elétricas subiram nos últimos dias diante da perspectiva de medidas da corte financeira em Hamburgo em favor das companhias, depois que executivos disseram na semana passada que estavam otimistas sobre serem reembolsados.

"A E.ON saúda a decisão", disse a empresa em um comunicado enviado à Reuters.

"A corte seguiu o argumento jurídico apresentado pela E.ON e compartilhou das dúvidas sobre a compatibilidade da lei de imposto sobre combustível nuclear com a lei da União Europeia", acrescenta.

(Por Vera Eckert e Tom Kaeckenhoff)