Regulador alemão inicia batalha para avaliar acordo entre Telefónica e KPN

quarta-feira, 20 de novembro de 2013 13:34 BRST
 

DÜESSELDORF, Alemanha, 20 Nov (Reuters) - A Alemanha está buscando assumir a liderança na análise regulatória da compra da unidade alemã da KPN, a E-Plus, pela Telefónica Alemanha por 8,6 bilhões de euros (11,6 bilhões de dólares), argumentando que o negócio requer um exame aprofundado.

A Comissão Europeia tinha até 6 de dezembro para decidir se aprova o acordo, que irá reduzir o número de operadoras móveis na Alemanha de quatro para três, ou se propõe uma investigação detalhada da associação entre as empresas.

Essa decisão deverá agora ser adiada em 10 dias úteis, enquanto a Comissão considera se entrega o caso ao regulador antitruste da Alemanha ou não.

Analistas já esperavam uma investigação aprofundada da operação, assim como a Telefónica e a KPN, que disseram que não esperavam fechar o negócio até o verão do hemisfério norte.

A agência antitruste alemã, Bundeskartellamt, afirmou que tinha o apoio do Ministério de Assuntos Econômicos do país em seu pedido para assumir a liderança no caso.

"A fusão afeta exclusivamente o mercado de comunicação móvel da Alemanha. A remessa do processo para o Bundeskartellamt seria, portanto, a abordagem correta", afirmou Andreas Mundt, chefe do Bundeskartellamt, em um comunicado.

O porta-voz da Comissão Europeia para a política de concorrência, Antoine Colombani, se recusou a comentar.

(Por Matthias Inverardi)