Recuperação do setor privado da zona do euro enfraquece em novembro--PMI

quinta-feira, 21 de novembro de 2013 07:46 BRST
 

LONDRES, 21 Nov (Reuters) - A frágil recuperação do setor privado da zona do euro enfraqueceu inesperadamente em novembro apesar do crescimento na Alemanha, uma vez que a atividade empresarial na França tombou, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI preliminar de serviços da zona do euro, que avalia a atividade em milhares de grandes e pequenas empresas do setor de serviços, caiu para 50,9 em novembro ante 51,6 no mês passado.

Foi a leitura mais fraca em três meses e ficou abaixo mesmo da estimativa mais pessimista de 32 economistas consultados pela Reuters, embora o índice tenha permanecido acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

No geral, a pesquisa destacou a gangorra da recuperação da zona do euro, com força na Alemanha enquanto o resto do bloco mostra dificuldades para sustentar o ímpeto.

A França em particular, onde a atividade empresarial encolheu inesperadamente, foi o elo mais fraco na zona do euro neste mês.

"Os dados franceses foram importante causa do declínio, mas também houve uma fraqueza evidente no restante da região", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit, que compila a pesquisa.

"A produção fora da França e da Alemanha de fato aumentou pelo quarto mês seguido, sugerindo que a região está retornando ao crescimento --mas a preocupação é que a taxa de aumento que vimos em novembro caiu para o nível mais fraco que vimos nesses quatro meses."

Williamson acrescentou que a pesquisa é consistente com um crescimento econômico na zona do euro de 0,2 por cento neste trimestre, em linha com pesquisa da Reuters.

A indústria teve performance melhor neste mês, impulsionada pelo aumento mais rápido das novas encomendas de exportação desde maio de 2011. O PMI para a indústria subiu para 51,5 em novembro ante 51,3 em outubro. Esse foi o melhor resultado nos cinco meses desde que as fábricas interromperam uma série de quase dois anos de declínio da atividade.

(Reportagem de Andy Bruce)