November 21, 2013 / 7:58 PM / 4 years ago

Incerteza sobre Fed e dados da China levam Ibovespa a 2a queda

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 21 Nov (Reuters) - O principal índice da Bovespa caiu nesta quinta-feira, impactado por sinais de possível redução do programa de estímulos do banco central norte-americano e dados mais fracos sobre a economia da China, corrigindo a defasagem em relação aos mercados externos após feriado local.

O Ibovespa fechou em baixa de 0,65 por cento, a 52.688 pontos. O giro financeiro do pregão totalizou 6,59 bilhões de reais.

Na quarta-feira, quando a bolsa paulista ficou fechada devido ao Dia da Consciência Negra, a ata da última reunião do Federal Reserve mostrou que membros do banco central norte-americano cogitaram começar a reduzir em uma das próximas reuniões o agressivo programa de aquisição de ativos.

"O mercado volta a especular que isso possa ocorrer em dezembro, gerando uma alta do dólar e incerteza", afirmou o economista Fausto Gouveia, da Legan Asset.

Tal ansiedade levou o dólar a fechar em alta de 1,64 por cento, voltando ao patamar de 2,30 reais.

No cenário externo, também provocou mau humor o fato do crescimento da indústria da China, importante parceira comercial brasileira, ter desacelerado em novembro. O PMI preliminar do Markit/HSBC de atividade industrial chinesa caiu a 50,4 em novembro ante leitura final de outubro de 50,9.

A combinação da ata do Fed e dos dados da China levou o Ibovespa a cair 1,59 por cento pela manhã, também influenciado pelas ações da Petrobras, mas o índice reduziu perdas após a abertura positiva das bolsas norte-americanas.

"Houve um ajuste na abertura, com a nossa bolsa caindo mais do que as outras depois do feriado. O dado de indústria nos Estados Unidos foi melhor que o esperado e o Dow Jones conseguiu se recuperar, então reduzimos as perdas aqui", afirmou o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi.

A pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da empresa de dados financeiros Markit mostrou nesta quinta que a indústria dos EUA se recuperou neste mês depois de atingir mínima de um ano em outubro e a produção cresceu em seu ritmo mais rápido em nove meses.

No front corporativo, ficou sob os holofotes do mercado as ações da Petrobras, que fecharam em queda após o Conselho de Administração da companhia adiar reunião em que será analisada metodologia para reajuste do preço de combustíveis.

A reunião, que estava prevista para ocorrer na sexta-feira, foi adiada para 29 de novembro. Membros do governo temem que uma regra fixa de reajuste automático dos preços dos combustíveis possa gerar maior inflação e contribuir para o aumento do nível de indexação na economia brasileira.

A ação preferencial da Usiminas e os papéis da mineradora Vale também pesaram no Ibovespa.

No sentido contrário, BR Properties anunciou acordo para vender 34 imóveis industriais e de logística para o grupo WTGoodman por 3,18 bilhões de reais, um dos maiores negócios da empresa de investimento em imóveis comerciais.

Avançaram ainda as ações da operadora de telefonia TIM, diante de especulações sobre a venda do controle da empresa no Brasil.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below