Eletrobras aprova empréstimos com Caixa para reestruturar dívida com RGR

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 10:47 BRST
 

SÃO PAULO, 22 Nov (Reuters) - O Conselho de Administração da Eletrobras aprovou a contratação de crédito por oito de suas empresas controladas, para reestruturar e alongar dívida de contratos de financiamentos celebrados com recursos da Reserva Global de Reversão (RGR), mediante a quitação de saldos devedores com posição em 31 de outubro.

O valor máximo da operação, incluindo IOF, é de 2,65 bilhões de reais, segundo dados da ata do Conselho da Eletrobras, que aprovou as operações em reunião realizada na véspera.

Amazonas Distribuidora, Cepisa (PI), Chesf, Eletroacre, Eletronorte, Eletronuclear, Eletrosul e Furnas farão a contratação dos novos empréstimos, que terão taxas de juros nominais de 6 por cento ao ano, pagos semestralmente. A carência do principal é de 3 anos e a sua amortização ocorrerá em 120 meses, pela tabela price. A União é garantidora das operações.

"Os novos contratos de financiamento a serem celebrados pelas empresas controladas com a Caixa Econômica Federal apresentam condições mais atraentes que as atuais, cujo custo médio anual é de 7 por cento", informou a Eletrobras em comunicado ao mercado nesta sexta-feira.

A Eletrobras aprovou ainda, segundo informação em ata, que as empresas prestem contragarantia à União, na modalidade de oferecimento de recebíveis, mediante vinculação de receita própria, "de forma a garantir recursos suficientes para pagamento de quaisquer quantias que a União vier a despender em decorrência de eventual inadimplemento relativamente às obrigações financeiras dos contratos referidos".

A efetiva contratação de financiamento está condicionada ao atendimento de condições contratuais, incluindo autorização de órgãos governamentais e regulatórios competentes.

(Por Anna Flávia Rochas)