Sindicato alemão convoca EADS a explicar plano de demissões

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 11:33 BRST
 

HAMBURGO, 22 Nov (Reuters) - O sindicato alemão IG Metall convocou a administração da EADS a revelar suas intenções, após notícias de que o grupo aeroespacial europeu estaria planejando cortar milhares de empregos.

A EADS disse em julho que iria combinar suas subsidiárias espaciais e de defesa a partir do dia 1º de janeiro, podendo vender unidades pequenas ou facilmente segregadas do restante do negócio.

Duas fontes do setor disseram à Reuters que a reestruturação da unidade de defesa da EADS custaria milhares de empregos, mas menos do que os 8.000 cortes divulgados pela agência de notícias alemã DPA, na quarta-feira.

A matéria da DPA afirmou que a EADS estava planejando cortar até 20 por cento dos cerca de 40.000 postos de trabalho que possui na recém-criada divisão Airbus Defense & Space.

"Não temos números da empresa, nem em porcentagem e nem em valor absoluto", afirmou Ruediger Luetjen, chefe do conselho de trabalho europeu da companhia e representante da IG Metall, em conferência com jornalistas nesta sexta-feira.

Um porta-voz da EADS na Alemanha se recusou a comentar as declarações da IG Metall.

(Por Jan Schwartz)