Odebrecht e Changi pagam R$19 bi por aeroporto de Galeão

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 11:45 BRST
 

SÃO PAULO, 22 Nov (Reuters) - O consórcio formado pela Odebrecht e a operadora de aeroportos Changi, de Cingapura, venceu nesta sexta-feira o leilão de disputa do leilão do Galeão, no Rio de Janeiro, com uma oferta de 19,018 bilhões de reais.

A proposta vencedora pelo terminal no Rio representa um ágio de quase 300 por cento sobre o lance mínimo definido pelo governo, que era de quase 5 bilhões de reais.

Já o consórcio formado por CCR e as operadoras dos aeroportos de Zurique e de Munique venceu a concorrência pelo terminal de Confins, em Minas Gerais, garantindo a concessão com um lance de 1,82 bilhão de reais, ágio de 66 por cento sobre o valor mínimo estipulado.

A disputa por Confins seguiu para o sistema viva-voz. O consórcio formado por Queiroz Galvão e a operadora espanhola Ferrovial apresentou lances e rivalizou com o grupo da

CCR.

(Por Leonardo Goy e Roberta Vilas Boas; Edição de Cesar Bianconi e Alberto Alerigi Jr.)