Dilma diz que há acordo para licença de instalação de refinaria no Ceará

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 14:38 BRST
 

22 Nov (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira que há acordo para concessão de licença para a instalação de uma refinaria da Petrobras no Ceará e que a decisão para a construção dessa unidade está tomada pelo governo.

Em Fortaleza, onde participou de cerimônia de anúncio de investimentos em mobilidade urbana, a presidente disse que o acordo fechado para a instalação da Refinaria Premium II no Ceará prevê a compra pelo governo do Estado de uma área para servir como reserva indígena.

"Eu acho que eu não vou errar se eu disser que aqui no Ceará a refinaria Premium II é um desses investimentos queridos e sonhados pelos cearenses e pelas cearenses. A decisão de instalar a refinaria Premium II, ela foi tomada", garantiu a presidente.

"E hoje nós damos um passo... Hoje, nós aqui, depois de meses, eu diria até de anos de tentativas, mas meses de negociações, construímos um acordo para a concessão da licença de instalação."

Pelo acordo, acompanhado pela Funai e pelo Ministério Público, o governo do Estado do Ceará se comprometeu a adquirir uma área para a instalação da reserva indígena do povo anacé.

"O povo anacé vai receber uma infraestrutura inteiramente nova construída pelo governo do Estado, em parceria com a Petrobras", disse Dilma, acrescentando que a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, estava presente no evento justamente para assinar este acordo.

Anunciada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010, a refinaria Premium II será instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, no Ceará, e tem início de operações previsto para 2017.

Segundo a Petrobras, a unidade terá capacidade de processar 300 mil barris de petróleo por dia, produzindo diesel, gás de cozinha, querosene de aviação, nafta petroquímica e coque.

Uma faixa de dutos, com extensão prevista de 11 quilômetros, ligará a Refinaria Premium II ao porto de Pecém, de acordo com informações da estatal.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo )