Expectativa de entrada de recursos no país faz dólar cair 1% ante real

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 17:11 BRST
 

SÃO PAULO, 22 Nov (Reuters) - Expectativas de entrada de recursos externos no país levaram o dólar a cair pouco mais de 1 por cento ante o real nesta sexta-feira, após a moeda dos Estados Unidos disparar na véspera.

A moeda norte-americana recuou 1,05 por cento, para 2,2830 reais na venda, chegando a bater 2,2795 reais na mínima do dia e a 2,3175 reais na máxima. Na sessão anterior, a divisa saltou 1,64 por cento. Segundo dados da BM&F, o volume financeiro ficou em cerca de 1,2 bilhão de dólares.

"Uma série de notícias positivas em relação ao fluxo no país fizeram com que o mercado mudasse de direção", afirmou o especialista em câmbio da Icap Corretora, Italo dos Santos.

As expectativas de entrada de dólares eram alimentadas pela informação de que a Shell avalia usar recursos do exterior e do caixa no Brasil para pagar a parte que lhe cabe no pagamento do bônus de assinatura de Libra.

O bônus, no valor total de 15 bilhões de reais, deverá ser pago pelo consórcio vencedor da licitação, formado por Petrobras, a francesa Total, a anglo-holandesa Shell e as chinesas CNPC e CNOOC no final deste mês.

Segundo o superintendente de câmbio da Intercam, Jaime Ferreira, o leilão de concessão dos aeroportos do Galeão e de Confins, realizado mais cedo, também contribuiu para a queda da divisa dos Estados Unidos nesta sessão.

"O leilão deu uma melhorada na perspectiva de entrada de recursos porque a gente estava com uma visão bastante pessimista", afirmou ele.

Ao todo, o leilão somou 20,8 bilhões de reais que serão pagos pelas empresas vencedoras em vários anos. No entanto, os consórcios são liderados por empresas brasileiras e uma parte será bancada pela estatal federal Infraero.

Também ajudaram no movimento de queda do dólar as atuações do Banco Central. Nesta manhã, a autoridade monetária deu continuidade ao seu programa de intervenções diárias com venda de até 1 bilhão de dólares com compromisso de recompra em 4 de fevereiro de 2014 pela taxa de 2,329400 reais.   Continuação...