Boeing alerta risco de acúmulo de gelo em 747s e Dreamliners

sábado, 23 de novembro de 2013 10:52 BRST
 

SEATTLE/TÓQUIO 23 Nov (Reuters) - A Boeing alertou na sexta-feira as companhias aéreas sobre o risco de problemas com acúmulo de gelo em suas novas aeronaves 747-8 e 787 Dreamliner com turbinas fabricadas pela General Electric, pedindo para que 15 delas não operem tais aviões em elevadas altitudes durante tempestades.

O alerta fez a Japan Airlines retirar seus 787 Dreamliners de duas rotas internacionais. Outras companhias afetadas incluem Lufthansa, United Airlines, um braço da United Continental Holdings, e a Cathay Pacific Airlines.

A medida foi tomada após seis incidentes, ocorridos entre abril e novembro, envolvendo cinco 747-8s e um 787, quando aeronaves com motores GEnx sofreram perda temporária de pressão enquanto voavam em altitudes elevadas.

O problema foi causado pelo acúmulo de cristais de gelo, inicialmente atrás da primeira hélice, e que passaram pela turbina, afirmou um porta-voz da GE, acrescentando que todos as aviões pousaram em segurança e em seus destinos.

Na sexta-feira, a Boeing emitiu um alerta proibindo que as aeronaves afetadas voassem em altitude elevada em um raio de 50 milhas náuticas (aproximadamente 90 quilômetros) de tempestades que possam conter cristais de gelo.

A GE e a Boeing estão trabalhando em modificações no software que controla o sistema dos motores, e esperam que isso seja o suficiente para resolver o problema, afirmou o porta-voz da GE.

(Por Alwyn Scott e Hideyuki Sano)