Oferta secundária da Via Varejo pode movimentar até R$4,9 bi

segunda-feira, 25 de novembro de 2013 13:37 BRST
 

SÃO PAULO, 25 Nov (Reuters) - A família Klein e o Grupo Pão de Açúcar, podem levantar até 4,9 bilhões de reais com uma oferta pública secundária de units da Via Varejo, varejista de móveis e eletrodomésticos do GPA, segundo termos do prospecto da operação divulgado nesta segunda-feira.

A oferta envolverá a distribuição secundária de units, representativas, cada uma, de uma ação ordinária e duas ações preferenciais, com os recursos direcionados apenas aos acionistas vendedores da companhia.

Os coordenadores da oferta estabeleceram uma faixa indicativa de preço de 25,60 a 33,60 reais por unit, com 107.562.595 units envolvidas, inicialmente, na operação. A oferta poderá contemplar, ainda, 16.134.389 units em lote suplementar e outras 21.512.519 units de lote adicional.

Considerando o exercício total de todos os lotes de units e o preço de 33,60 reais, a oferta pode movimentar até 4,879 bilhões de reais.

Em ata de reunião de conselho divulgada à parte, o GPA informou que venderá até 165.377.493 de ações ordinárias no âmbito da operação, que correspondem a 55.125.831 de units --cerca de 38 por cento do total que pode vir a ser ofertado.

Formada pela união entre Ponto Frio, do GPA, e Casas Bahia, da família Klein, a Via Varejo também administra a bandeira Nova Pontocom, de comércio eletrônico.

Na sessão da última sexta-feira, as ações ordinárias da companhia, que possuem baixa liquidez na bolsa, encerraram o pregão cotados a 31 reais. Atualmente, apenas 0,6 por cento do capital social da companhia é negociado em mercado, segundo informações da Bovespa.

Por isso, a oferta secundária da Via Varejo é vista pelo mercado como o verdadeiro IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações) da companhia, elevando substancialmente o número de papéis da empresa negociado em bolsa, para cerca de um terço do total.

Em junho, o Conselho da Via Varejo já havia aprovado a oferta pública de units, em uma operação para permitir à família Klein, fundadora da Casas Bahia, reduzir participação na empresa. Atualmente, os Klein detém 47 por cento da Via Varejo.   Continuação...

 
Um homem anda pela frente de uma supermercado Pão de Açúcar em São Paulo. A família Klein e o Grupo Pão de Açúcar, podem levantar até 4,9 bilhões de reais com uma oferta pública secundária de units da Via Varejo, varejista de móveis e eletrodomésticos do GPA, segundo termos do prospecto da operação divulgado nesta segunda-feira. 28/06/2011 REUTERS/Nacho Doce