Ao menos 6 grupos entregam propostas para leilão de BR-163 (MT)

segunda-feira, 25 de novembro de 2013 13:40 BRST
 

SÃO PAULO, 25 Nov (Reuters) - Ao menos seis grupos entregaram propostas nesta segunda-feira, na sede da BM&FBovespa, para o leilão da rodovia BR-163, no trecho em Mato Grosso, que será realizado na quarta-feira.

Segundo representantes de alguns dos grupos, porém, foram entregues sete propostas, entre elas as das empresas Triunfo e Galvão Engenharia, que participam sozinhas, sem formar consórcio.

A Fidens, que participou da última licitação de rodovias em setembro, irá participar com o mesmo consórcio do leilão anterior, quando se uniu às empresas Via Engenharia, Construtora Barbosa Mello, Aterpa e Carioca Engenharia.

Segundo representantes dos grupos, também entregaram propostas a CCR, Ecorodovias, Odebrecht e Invepar. Nem todos os grupos quiseram dar informações ou dizer se formaram consórcios.

Na sexta-feira, após vencer a licitação para a concessão do aeroporto de Confins, o diretor de novos negócios da CCR, Leonardo Vianna, já havia afirmado que a empresa entregaria proposta para o leilão da BR-163, sem formar consórcio.

O leilão da rodovia ocorre na quarta-feira, e segue a licitação dos aeroportos de Galeão (RJ) e Confins (MG), realizada na última na sexta-feira, que resultou em uma arrecadação de 20,8 bilhões de reais para o governo.

Segundo o edital divulgado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em meados de outubro, a tarifa de pedágio teto é de 0,055 real, com valor estimado do contrato de 14,75 bilhões de reais.

O trecho a ser leiloado possui 855 quilômetros, com início na divisa com o estado de Mato Grosso do Sul, e término no quilômetro 855, no Mato Grosso.

(Por Roberta Vilas Boas, edição Alberto Alerigi Jr. e Marcela Ayres)

 
Jovens perto de uma saca de grãos recolhida após ter caído de um caminhão na BR-163, em Mato Grosso. Ao menos seis grupos entregaram propostas nesta segunda-feira, na sede da BM&FBovespa, para o leilão da rodovia BR-163 que será realizado na quarta-feira. 26/08/2010 REUTERS/Ricardo Moraes