Vanguarda Agro quer comprar em 2014 até 100 mil hectares para plantio

segunda-feira, 25 de novembro de 2013 18:53 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 25 Nov (Reuters) - A Vanguarda Agro, uma das maiores produtoras agrícolas do Brasil, pretende adquirir em 2014 áreas para aumentar seu plantio em até 100 mil hectares, em uma operação que deve envolver investimentos totais de 500 milhões a 600 milhões de reais com injeção de capital estrangeiro, disse nesta segunda-feira o presidente da empresa.

Os recursos poderão vir com um aumento de capital ou com a criação de uma empresa específica, da qual os investidores seriam sócios.

Esses 100 mil hectares de área útil se somariam aos 205 mil hectares que já fazem parte hoje do portfólio da empresa, incluindo áreas arrendadas e próprias.

Como em muitas regiões do país é possível fazer duas safras por ano, esses cerca de 300 mil hectares "estáticos" poderiam render o plantio de 500 mil hectares em um único ano safra. Com a preparação gradual das novas terras, essa meta de plantio seria alcançada em cinco anos.

"Se pegar (comprar) pastagem, já planta uma parte em 2014/15, que é o que deverá ocorrer. Temos evitado olhar terras em que precisa fazer desmatamento. A pastagem elimina esses problemas e a garantia de documentação é melhor", disse o presidente da Vanguarda, Arlindo Moura, durante um evento com analistas e jornalistas, em São Paulo.

A projeção de 500 mil hectares plantados por ano safra, compara-se aos 290 mil hectares totais estimados para o atual período 2013/14.

As novas áreas sendo avaliadas estão em Maranhão, Bahia, Piauí e Mato Grosso, regiões com viabilidade logística para exportação por meio dos portos do norte do país, incluindo a rota da BR 163 no Pará e os terminais fluviais de Miritituba e Santarém.

CAPITAL ESTRANGEIRO   Continuação...