Argentina e Repsol chegam a acordo inicial sobre YPF

terça-feira, 26 de novembro de 2013 11:58 BRST
 

MADRI/BUENOS AIRES (Reuters) - O ministério de Economia da Argentina anunciou um acordo inicial com a Repsol na segunda-feira sobre a expropriação de 51 por cento da YPF após uma reunião com representantes das duas empresas, do governo argentino e espanhol e com acionistas da petroleira espanhola.

"Chegou-se a um acordo inicial sobre a compensação pela expropriação de 51 por cento do pacote acionário da YPF ocorrida em abril de 2012, sujeito à ratificação dos órgãos reguladores", disse o ministério de Economia argentino, acrescentando que o acordo implicará na fixação de uma quantia de compensação a ser paga em ativos líquidos ao mesmo tempo que supõe a retirada de processos atuais.

As ações da Repsol subiam 4 por cento em Madri após o anúncio do acordo.

O ministério confirmou que "a pedido" dos governos da Argentina, Espanha e México, o acordo foi assinado em uma cerimônia com a presença de executivos da Repsol e da YPF, seus acionistas Caixa e Pemex e ministro da Indústria espanhol e da Economia argentino.

Argentina não deu indicações sobre a possível compensação econômica, e nem a Repsol, que apenas explicou que seu conselho de administração vai estudar o acordo na quarta-feira.

Porém, uma fonte próxima das negociações disse à Reuters que a delegação espanhola liderada pelo ministro da Indústria, José Manuel Soria, busca uma compensação em dinheiro ou ativos líquidos que poderia chegar a cerca de 5 bilhões de dólares.

 
Funcionários trabalham em posto de gasolina da YPF, em Buenos Aires. O ministério de Economia da Argentina anunciou um acordo inicial com a Repsol na segunda-feira sobre a expropriação de 51 por cento da YPF após uma reunião com representantes das duas empresas, do governo argentino e espanhol e com acionistas da petroleira espanhola. 23/05/2013. REUTERS/Marcos Brindicci