Petrobras cai mais de 6% e leva Bovespa a fechar no nível mais baixo em quase 3 meses

terça-feira, 26 de novembro de 2013 17:51 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 26 Nov (Reuters) - A queda de mais de 6 por cento das ações da Petrobras puxou para baixo o principal índice do mercado acionário brasileiro, que fechou no nível mais baixo em quase três meses nesta terça-feira, em meio a preocupações de que o governo possa atrasar a aprovação de um mecanismo para o reajuste de preços de combustíveis.

O Ibovespa caiu 1,56 por cento, a 51.446 pontos -- nível de fechamento mais baixo desde 30 de agosto. O giro financeiro do pregão foi de 7,8 bilhões de reais.

As ações preferenciais da Petrobras perderam 6,29 por cento e as ordinárias 6,43 por cento, acentuando movimento de baixa após o ministro da Fazenda, Guido Mantega, dizer que um mecanismo para os reajustes dos combustíveis não pode ser de "improviso", tampouco inflacionário.

Há duas semanas, uma fonte do Executivo disse à Reuters que o governo resistia à metodologia de reajuste apresentada pela diretoria da estatal.

O assunto voltou à tona nesta terça-feira com o jornal Folha de S. Paulo afirmando que o governo está disposto a conceder um reajuste para gasolina e diesel neste ano, mas que já considera deixar para 2014 a aprovação de um mecanismo para o reajuste automático.

"As pessoas estavam esperando que algo acontecesse (sobre a fórmula dos preços) neste ano", afirmou o gerente de renda variável da H.Commcor, Ariovaldo Santos. "O Mantega disse que ela não pode ser inflacionária ou contribuir para a indexação da economia, então agora há uma expectativa de que pode não ocorrer nada."

A reunião do Conselho de Administração da estatal que deve analisar o tema, adiada em uma semana, está programada para a próxima sexta-feira.

"A sensação de que o governo continua com um intervencionismo grande nas estatais acabou tendo um reflexo geral sobre o Ibovespa", afirmou o estrategista-chefe do Banco Mizuho, Luciano Rostagno.   Continuação...