Consumidores impulsionam crescimento britânico de novo no 3º tri

quarta-feira, 27 de novembro de 2013 08:20 BRST
 

LONDRES, 27 Nov (Reuters) - O crescimento econômico da Grã-Bretanha se disseminou um pouco no terceiro trimestre de 2013 uma vez que as empresas aumentaram o investimento, mas a expansão ainda foi determinada pelos fortes gastos do consumidor, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira.

Como inicialmente estimado, o Produto Interno Bruto (PIB) entre julho e setembro cresceu 0,8 por cento ante o segundo trimestre, o ritmo mais rápido em mais de três anos, informou a Agência Nacional de Estatísticas.

Na comparação anual, o crescimento atingiu 1,5 por cento, também inalterado ante o número preliminar do mês passado.

O investimento empresarial cresceu 1,4 por cento no terceiro trimestre ante trimestre imediatamente anterior, quando tinha caído quase 3 por cento, mas ainda abaixo da média.

O presidente do banco central britânico, Mark Carney, disse que a aceleração no investimento empresarial é crucial para a recuperação econômica britânica alcançar uma base mais sólida. Na terça-feira, ele disse que não espera que um forte aumento no investimento pelas empresas vá ocorrer antes de 2014.

Carney também disse que ele e outras autoridades do BC não estão felizes com a confiabilidade dos dados da Agência Nacional de Estatísticas do país (ONS, na sigla em inglês) sobre investimento empresarial.

A produção industrial cresceu 0,6 por cento na comparação trimestral e o setor de construção avançou 1,7 por cento, menos do que estimado anteriormente. O vasto setor de serviços da Grã-Bretanha cresceu 0,7 por cento no terceiro trimestre, em linha com estimativa preliminar.

Os dados do PIB confirmaram que o país, até recentemente defasado em relação a outros países ricos do mundo, agora é uma das economias de mais rápido crescimento com taxa anualizada de mais de 3 por cento.

(Reportagem de William Schomberg e David Milliken)