Chinesa Huawei implementará rede 4G na capital da Etiópia

sexta-feira, 29 de novembro de 2013 11:55 BRST
 

ADIS-ABEBA, 29 Nov (Reuters) - A estatal Ethio Telecom, da Etiópia, disse na quinta-feira ter escolhido a Huawei Technologies , a segunda maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo, para implantar uma rede 4G de alta velocidade por toda a capital de Adis-Abeba.

A implantação do serviço é parte de um acordo de 1,6 bilhão de dólares assinado em julho e agosto entre a empresa etíope, a Huawei e a ZTE, a segunda maior fabricante de equipamentos de telecomunicações da China, para expandir a infraestrutura de telefonia móvel no país.

"Em termos de alocação, a Huawei será responsável pela expansão do 4G em Adis-Abeba, incluindo outros serviços móveis, como o 2G, o 3G, IP e similares", disse à Reuters Abdurahim Ahmed, vice-presidente de comunicações da Ethio Telecom.

Abdurahim acrescentou que o plano de alocação havia sido concluído na quarta-feira.

"A expectativa é que ele beneficie mais de 400.000 assinantes. Dentro de um período de oito meses, o projeto de expansão de Adis-Abeba, incluindo o 4G, será concluído", afirmou.

A Ethio Telecom é a única operadora de telefonia móvel no país de mais de 80 milhões de pessoas, que está entre os últimos do continente a manter um monopólio estatal em telecomunicações.

O governo descartou a liberalização do setor, dizendo que os 6 bilhões de birr (321 milhões de dólares) gerados a cada ano em telecomunicações estão sendo gastos em projetos ferroviários. A Etiópia planeja construir 5.000 quilômetros de linhas ferroviárias até 2020.

(Por Aaron Maasho)