Compra de milho por asiáticos pode recuar após grande fluxo do Brasil

sexta-feira, 29 de novembro de 2013 16:55 BRST
 

Por Naveen Thukral

CINGAPURA, 29 Nov (Reuters) - Os fabricantes de ração da Ásia deverão reduzir as compras de milho para embarque no primeiro trimestre do próximo ano, uma vez que as cargas do Brasil que estavam atrasadas estão inundado o mercado.

Os principais importadores de grãos para ração do Sudeste Asiático --Indonésia, Malásia e Vietnã-- estão programados para receber grandes quantidades de milho do Brasil em dezembro, elevando seus estoques.

"Os embarques que deveriam vir em agosto e setembro estão chegando agora", disse um trader de Cingapura. "Isso vai deixar estoques muito grandes, por isso esperamos uma demanda moderada entre janeiro a março."

A Malásia, cuja demanda mensal é de cerca de 200 mil a 250 mil toneladas, tem hoje cerca de 300 mil toneladas em estoque e espera desembarque de volume quase equivalente para dezembro.

"Nós não esperamos que a indústria da Malásia faça novas encomendas para fevereiro e março, pois eles já têm estoques muito altos", disse um outro operador de grãos para ração de Cingapura.

A vizinha Indonésia, que já garantiu o abastecimento de milho para suas necessidades até dezembro, tem mostrado pouco interesse em reservar cargas para o período de janeiro a março, enquanto o Vietnã está coberto em grande parte até março.