Reajuste e incerteza sobre fórmula derrubam ações da Petrobras

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 13:25 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 2 Dez (Reuters) - A frustração do mercado com o reajuste de combustíveis anunciado pela Petrobras e com a decisão de não divulgar detalhes sobre sua nova política de preços fez as ações da petroleira despencarem na Bovespa nesta segunda-feira.

Na noite de sexta-feira, a estatal divulgou reajuste de preços nas refinarias de 4 por cento na gasolina e de 8 por cento para o diesel, já refletindo uma nova metodologia, em um momento em que sofre com um caixa apertado e alto endividamento.

No entanto, a empresa disse que "por razões comerciais, os parâmetros da metodologia de precificação serão estritamente internos à companhia".

Analistas do Citi Research, que esperavam um aumento de 5 por cento para a gasolina e de 10 por cento para o diesel, rebaixaram a recomendação da empresa de "compra" para "neutra".

Analistas do Deutsche Bank também se mostraram insatisfeitos com o patamar do reajuste anunciado.

"O aumento está abaixo do que a Petrobras precisa para fechar o 'gap' com os preços internacionais e acabar com perdas, e o mercado deve temer que essa pode ser a última elevação de preços até a eleição presidencial de 2014", afirmou o analista Marcus Sequeira, do Deutsche Bank, em relatório.

Segundo o BTG Pactual, o reajuste anunciado cobre um terço da defasagem de preços de 12 por cento para a gasolina e 25 por cento para o diesel vistos no fechamento da sexta-feira. "Não sabemos se isso é um sinal do porte médio de futuros aumentos de preços", afirmaram os analistas Gustavo Gattass e Stefan Weskott em relatório.

Às 13h, as ações preferenciais da Petrobras despencavam 6,75 por cento, a 17,83 reais, e as ordinárias caíam 7,91 por cento, a 16,87 reais. Os papéis puxavam para baixo o Ibovespa, que caía 1 por cento.   Continuação...

 
Funcionário abastece carro com gasolina em um posto em São Paulo. A frustração do mercado com o reajuste de combustíveis anunciado pela Petrobras e com a decisão de não divulgar detalhes sobre sua nova política de preços fez as ações da petroleira despencarem na Bovespa nesta segunda-feira. 22/08/2013. REUTERS/Paulo Whitaker