Hyundai sente aquecimento das rivais japonesas na China

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 08:10 BRST
 

SEUL (Reuters) - A Hyundai Motor pode ser uma das maiores perdedoras com a recuperação das vendas de carros japoneses na China conforme os problemas da montadora sul-coreana se espalham dos Estados Unidos para o maior mercado automotivo do mundo.

O total de vendas no exterior de veículos da Hyundai caiu 1 por cento em novembro ante o ano anterior, disse a companhia, marcando a sua primeira queda anual desde a crise financeira de 2009.

As montadoras japonesas, enquanto isso, estão se fortalecendo graças ao lançamento de novos modelos, ao enfraquecimento do iene nos Estados Unidos e ao fim dos protestos anti-Japão que prejudicaram as vendas na China no ano passado.

A Toyota e suas duas joint-ventures locais viram as vendas na China saltarem 41 por cento em novembro, ante igual período do ano passado, enquanto a Honda teve alta de 102 por cento nas vendas na China no mesmo período.

A nova fábrica da Hyundai em Pequim, que entrou em produção no ano passado, ajudou a compensar a estagnação da demanda nos Estados Unidos. Mesmo assim, as vendas na China subiram apenas 1 por cento em novembro ante o ano anterior.

A Hyundai está considerando a construção de uma quarta fábrica na China para manter a sua quota de cerca de 10 por cento do mercado em 2015-2016, quando o mercado chinês deverá crescer para 20 milhões de veículos por ano.