Rio Tinto reduzirá investimentos pela metade até 2015 com mercado frágil

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 13:37 BRST
 

MELBOURNE, 3 Dez (Reuters) - A Rio Tinto planeja cortar os investimentos para 8 bilhões de dólares em 2015 ante o nível do ano passado, para reduzir dívida, no movimento mais recente de uma mineradora para reduzir gastos enquanto os preços das commodities continuam frágeis.

Os cortes são mais fortes do que alguns investidores esperavam e do que aqueles feitos pelos principais rivais da Rio Tinto. Eles mostram que a empresa anglo-australiana está fazendo de tudo para aumentar a indicação de retorno aos acionistas e proteger sua classificação de crédito em meio a uma perspectiva de crescimento mais lento na China, seu maior cliente.

Na semana passada, a Rio Tinto disse que iria adiar a expansão de suas operações de minério de ferro na Austrália para 2017, mas que iria economizar 3 bilhões de dólares no processo. A empresa também está no meio do processo de vender partes de ativos de carvão, cobre e outros considerados não essenciais.

A segunda maior produtora de minério de ferro do mundo disse nesta terça-feira que vai reduzir os investimentos para 11 bilhões de dólares em 2014, ante um pouco menos de 14 bilhões de dólares neste ano, e prevê investimentos de 8 bilhões de dólares em 2015, o que seria menos de metada do que era em 2012.

Os cortes são mais do que a de sua maior rival de minério de ferro, a brasileira Vale, que divulgou na segunda-feira redução de 9 por cento nos investimentos, para 14,8 bilhões de dólares em 2014.

(Por Sonali Paul)

 
Um minerador segura um pedaço de minério de ferro em uma mina localizada na região de Pilbara, no Estado de Western Australia. A Rio Tinto planeja cortar os investimentos para 8 bilhões de dólares em 2015 ante o nível do ano passado, para reduzir dívida, no movimento mais recente de uma mineradora para reduzir gastos enquanto os preços das commodities continuam frágeis. 02/12/2013 REUTERS/David Gray