Adidas afirma que futebol e corrida vão ajudá-la a bater metas de 2015

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 13:01 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - A fabricante alemã de artigos esportivos Adidas espera que as vendas de produtos de futebol e de corrida ajudem a companhia a atingir suas metas de vendas e lucro em 2015, apesar de ainda não ter feito tanto progresso nesses pontos como inicialmente esperava.

A Adidas, segunda maior fabricante de artigos de esporte do mundo, atrás da Nike em termos de vendas, definiu em 2010 planos para aumentar as vendas para 17 bilhões de euros (23 bilhões de dólares) em 2015 e alcançar margem operacional de 11 por cento.

As metas tinham sido objeto de escrutínio nas últimas semanas, depois da companhia fazer um alerta sobre os lucros de 2013 em setembro.

"Após três anos, não estamos onde pensávamos que estaríamos em termos de números", disse o presidente-executivo da Adidas, Herbert Hainer nesta terça-feira, em encontro com investidores na Alemanha, citando altos custos de matérias-primas, movimentos adversos da moeda e um mercado europeu fraco.

No entanto, ele confirmou as metas de 2015 e disse que as vendas subiriam a um dígito alto em 2014, ajustados os efeitos do câmbio, com elevação de 1 ponto percentual na margem operacional no próximo ano.

"Esse desenvolvimento será impulsionado pelo crescimento em todas as marcas, regiões e mercados em 2014, com a corrida e futebol como principais motores", disse a empresa em um comunicado. A Adidas disse que está contando com a Copa do Mundo no Brasil no próximo ano para impulsionar as vendas.

(Por Victoria Bryan)

 
Logo da Adidas fotografado em uma camiseta durante coletiva de imprensa anual em Herzogenaurach, na Alemanha. A fabricante alemã de artigos esportivos espera que as vendas de produtos de futebol e de corrida ajudem a companhia a atingir suas metas de vendas e lucro em 2015, apesar de ainda não ter feito tanto progresso nesses pontos como inicialmente esperava. 7/05/2013. REUTERS/Michael Dalder