Recuperação do setor privado da zona do euro perde força em novembro--PMI

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 07:44 BRST
 

Por Jonathan Cable

LONDRES, 4 Dez (Reuters) - A recuperação do setor privado da zona do euro perdeu força em novembro, de acordo com pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta quarta-feira que, mais uma vez, destacou a crescente disparidade entre algumas das maiores economias do bloco.

O PMI Composto de novembro do Markit, que monitora a atividade em milhares de empresas tanto no setor de serviços quanto de indústria, caiu para 51,7 ante 51,9 em outubro.

Ainda assim, o resultado marcou uma melhora em relação à preliminar de 51,5 e foi o quinto mês seguido em que o índice permaneceu acima da marca de 50, que separa crescimento de contração.

"O dado final do PMI confirma que a recuperação da zona do euro perdeu alguma força em novembro. É claramente uma preocupação que a taxa de crescimento permaneça tão frágil", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

O índice PMI sobre o setor de serviços caiu para 51,2 ante 51,6, mas ainda assim o resultado mostrou uma melhora em relação à preliminar de 50,9.

O bloco de 17 países saiu de sua mais longa recessão neste ano, mas pesquisa da Reuters realizada no mês passado sugere que o crescimento atingirá apenas 0,2 por cento neste trimestre.

Williamson disse que os PMIs indicam a mesma taxa de crescimento, mas alertou que as leituras de França levantam a possibilidade de que o país entrará de novo em recessão. O PMI da Itália sugere que a contração no país chegará ao 10º trimestre.

O PMI composto da França caiu para 48,0 e só registrou duas leituras cima de 50 nos últimos 21 meses. O PMI de serviços da Itália caiu para 47,2 ante 50,5 em outubro. Entretanto, o PMI composto da Alemanha saltou para a máxima de 29 meses, 55,4.