Setor privado dos EUA acelera contratações, déficit comercial diminui

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 14:23 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 4 Dez (Reuters) - As contratações no setor privado dos Estados Unidos aumentaram em novembro no ritmo mais forte em um ano, sugerindo que o mercado de trabalho está melhorando o suficiente para que o Federal Reserve, banco central do país, comece a reduzir em breve suas compras de títulos.

Mas o otimismo com o mercado de trabalho foi moderado de certa forma por relatório nesta quarta-feira que mostrou queda em medida do nível de emprego da indústria de serviços no mês passado.

Ainda assim, o cenário da economia está melhorando e outros dados mostraram as exportações atingindo máxima recorde em outubro e as vendas de novas moradias registrando o maior crescimento em quase 33 anos e meio.

Os empregadores do setor privado abriram 215 mil novas vagas no mês passado, mostrou Relatório de Emprego da ADP, o maior aumento em um ano e acima das expectativas de economistas de criação de 173 mil postos. O aumento de vagas de outubro foi revisado para 184 mil, ante 130 mil.

Os dados da ADP vêm antes de relatório do governo muito mais abrangente sobre o mercado de trabalho, que será divulgado na sexta-feira, incluindo tanto os empregos no setor público quanto no privado.

Esse relatório deve mostrar criação de 180 mil vagas excluindo o setor agrícola, com base em pesquisa da Reuters junto a analistas, ante 240 mil em outubro.

"Se o relatório da ADP mostrar-se um bom guia, um aumento de 200 mil (vagas fora do setor agrícola) pode ser o suficiente para persuadir o Fed a começar a redução de seu estímulo ainda neste mês", disse o economista-chefe da Capital Economics, Paul Ashworth.

SETOR DE SERVIÇOS DESACELERA   Continuação...