Preço estável de grãos reduz pressão de repasses da BRF em 2014

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 14:34 BRST
 

Por Fabíola Gomes

SÃO PAULO, 4 Dez (Reuters) - A expectativa de preços de grãos relativamente estáveis em 2014 deve reduzir a pressão por repasses de custos com reajuste de preços aos consumidores de produtos da BRF, disse nesta quarta-feira o vice-presidente da empresa, Leopoldo Saboya.

"Neste momento, vislumbramos um cenário de 'inflação interna' (custo) um pouco mais acomodado do que foi nos últimos dois anos. Os custos devem ficar relativamente estáveis ou ter pouco incremento no próximo ano", disse o executivo em entrevista coletiva em São Paulo.

Os grãos utilizados na produção de rações são o item de maior peso no custo de produção de carne de frango, representando entre 75 e 80 por cento do total.

No ano passado, quebras de safra no Brasil e EUA puxaram os custos da produção da BRF, a maior produtora e exportadora de frango do Brasil, levando a empresa a reajustar os preços de seus produtos em cerca de 10 por cento entre julho e dezembro do ano passado.

O mercado interno representou cerca de 55 por cento das vendas totais da BRF no acumulado do ano até setembro, com 12,44 bilhões de reais.

Segundo Saboya, a empresa trabalha com as estimativas do mercado em geral, que aponta um intervalo da inflação entre 5,5 e 6 por cento em 2014.

Ele reiterou que a projeção de gastos com investimentos (capex) em 2 bilhões de reais este ano, com viés de baixa.

"Este viés agora é fato. O capex já está rondando 1,6 bilhão de reais em 2013. E é quase referência para 2014", disse Saboya.   Continuação...