Indústrias da China alimentam expansão empresarial de mercados emergentes--HSBC

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013 08:36 BRST
 

LONDRES, 5 Dez (Reuters) - A atividade empresarial nos mercados emergentes cresceu no ritmo mais rápido em oito meses em novembro, sustentada pelo ímpeto na atividade da indústria chinesa, mostrou pesquisa do HSBC nesta quinta-feira.

O índice de mercados emergentes composto do HSBC avançou para 52,1 ante 51,7 em outubro, avançando acima do patamar de 50 que separa a expansão na atividade da contração, embora o crescimento no setor de serviços tenha ficado estacionado na máxima em sete meses de outubro.

As indústrias foram o principal motor de crescimento, lideradas pela China, onde a demanda doméstica mais forte conduziu o crescimento industrial para a expansão mais forte desde março, e também foram auxiliadas pela Índia.

"Na Índia, as condições empresariais da indústria estão ficando positivas depois de alguns meses de contração", disse o economista de mercados emergentes do HSBC, Murat Ulgen.

"A China é um peso enorme, a Índia é um país enorme e retornou para o crescimento (da indústria)".

Outros mercados emergentes também tiveram crescimento mais rápido na indústria, com a Europa Central e Oriental e a Turquia se beneficiando da recuperação em progresso na zona do euro.

Mas o índice industrial foi pressionado pela desaceleração do crescimento no Brasil, Rússia e Coreia do Sul e por contração na Indonésia.

De forma geral, o índice do HSBC mostrou crescimento apenas modesto no índice composto de serviços e indústria, e a leitura de novembro permanece abaixo da tendência de longo prazo de 54,0.

(Reportagem de Shadi Bushra e Carolyn Cohn)