BCE vê período prolongado de baixa inflação, mas está pronto para agir

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013 13:33 BRST
 

Por Paul Carrel e Sakari Suoninen

FRANKFURT, 5 Dez (Reuters) - A inflação na zona do euro ficará bem abaixo da meta pelos próximos dois anos e o Banco Central Europeu está pronto para agir caso necessário para impulsionar uma economia apática, ele informou o BCE nesta quinta-feira.

A autoridade monetária manteve sua principal taxa de juros em 0,25 por cento em sua última reunião do ano, fazendo uma pausa para avaliar a condição da recuperação da zona do euro, após agir no mês anterior em resposta à desaceleração da inflação, que está agora moderando.

Os mercados esperam novas medidas em 2014, algo que o presidente do BCE, Mario Draghi, não fez nada para evitar.

"Podemos experimentar um período prolongado de baixa inflação para entrar num movimento gradual de melhora... mais tarde", disse Draghi durante entrevista coletiva. "Estamos monitorando de perto e estamos prontos para considerar todos os instrumentos disponíveis".

Ele disse que a discussão desta quinta-feira não estava focada em nenhuma medida, mas houve uma "breve discussão" sobre o corte da taxa de depósito para o território negativo, umas tentativa para fazer com os bancos emprestem mais.

O BCE deixou inalteradas as taxas de depósito em zero e de empréstimo em 0,75 por cento.

A decisão de manter a principal taxa de refinanciamento na mínima recorde era amplamente esperada pelo mercado, após a inflação subir para 0,9 por cento em novembro, revertendo parcialmente a queda para 0,7 por cento no mês anterior. O desemprego também caiu levemente.

Novas estimativas do BCE indicam que a inflação atingirá 1,1 por cento em 2014 e 1,5 por cento em 2015 --bem abaixo da meta do BCE de próximo, porém abaixo, de 2 por cento.   Continuação...