December 5, 2013 / 10:34 PM / 4 years ago

Refinaria da Petrobras no PR deve ficar fechada até um mês--sindicato

4 Min, DE LEITURA

RIO DE JANEIRO, 5 Dez (Reuters) - A paralisação da refinaria da Petrobras REPAR, no Paraná, poderá reduzir a produção de combustível do país em mais de 10 por cento por até um mês, disse nesta quinta-feira um sindicato que representa trabalhadores da unidade de refino.

O tempo de parada estimado é aproximadamente o dobro da estimativa que a Petrobras deu aos distribuidores brasileiros, disse à Reuters uma fonte da indústria de combustíveis com conhecimento direto sobre o assunto.

A Petrobras disse aos distribuidores que a unidade reabriria em 13 de dezembro, com produção plena sendo atingido em 18 de dezembro, segundo a fonte.

A companhia marcou um encontro com distribuidores nesta sexta-feira para discutir a situação, acrescentou a fonte.

Em comunicado, a Petrobras confirmou o acidente mas declinou comentar sobre a situação da REPAR, que tem capacidade de refino de 190 mil barris de petróleo por dia.

O acidente poderá elevar a pressão financeira sobre a Petrobras, uma vez que a demanda doméstica supera a capacidade de suas 13 refinarias e as políticas governamentais forçam a importação com prejuízo.

A política de preços é considerada amplamente responsável pelas perdas de 30 bilhões de reais das unidades de refino e abastecimento da Petrobras desde o início de 2012.

O acidente foi causado por uma explosão e incêndio na unidade de destilação da refinaria, afirmou à Reuters o assessor de comunicação Davi Macedo do Sindipetro-PR, sindicato que representa os trabalhadores da refinaria. A refinaria também é conhecida como Refinaria Getúlio Vargas.

A REPAR é a quinta maior refinaria do Brasil. Está localizada em Araucária, sudoeste de Curitiba, no Paraná.

A produção normal da refinaria é de cerca de 110 mil a 120 mil barris de gasolina, diesel, gás liquefeito, querosene de aviação, asfalto e nafta por dia, disse o sindicato.

Os esforços de reparação estão obstruídos por um embargo à operação do Ministério do Trabalho na unidade danificada até a integridade do aço e das fundações e superestruturas de concreto reforçado com aço da unidade danificada possam ser avaliados, disse Macedo.

As ligações para o escritório regional do Ministério do Trabalho em Curitiba não foram respondidas após o horário comercial. O Ministério do Trabalho, em Brasília, não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

A REPAR fornece 100 por cento de combustível nos Estados do Paraná e Santa Catarina. Ela também abastece partes de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A Petrobras e distribuidores estão transportando combustível para as áreas atendidas pelas REPAR através de refinarias no Rio Grande do Sul, São Paulo e de outros Estados para compensar o déficit, disse a fonte da indústria de combustível, que pediu para não ser identificada porque não tem autorização para falar à imprensa.

Grande parte do abastecimento de emergência está sendo feito através do terminal da Petrobras no Porto de Paranaguá, no Paraná, a fonte acrescentou. O acidente da REPAR não afetará os estoques aos consumidores, disse a Petrobras.

(Reportagem de Jeb Blount)

Tradução Redação Rio de Janeiro 55 21 2223-7157

Reuters Sl Fg Js

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below