Ibovespa tem leve alta após dado de emprego dos EUA

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013 17:50 BRST
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 6 Dez (Reuters) - O principal índice da Bovespa encerrou esta sexta-feira com leve avanço, influenciado por BM&FBovespa e LLX, e na esteira das bolsas dos Estados Unidos, após dados do mercado de trabalho norte-americano.

Após alternar alta e queda desde o início do dia, o Ibovespa garantiu alta de 0,31 por cento, a 50.944 pontos. O giro financeiro do pregão somou 6,1 bilhões de reais.

Os EUA criaram 203 mil novas vagas fora do setor agrícola em novembro, disse o Departamento do Trabalho. A expectativa do mercado era de 180 mil novas vagas. O desemprego caiu à mínima em 5 anos. As bolsas nova-iorquinas subiam.

O indicador era altamente aguardado pelo mercado. Se viesse abaixo do esperado, geraria preocupações com o ritmo de recuperação da economia. Se viesse acima, elevaria as expectativas de que o Fed, banco central norte-americano, se apressaria para reduzir suas medidas de estímulo.

"O dado veio bom, mas não tão bom para a retirada dos estímulos", afirmou o operador de renda variável da Renascença DTVM, Luiz Roberto Monteiro.

Segundo ele, com os números desta sexta, o mercado passou a considerar que a redução de estímulos começará em março, e não em janeiro, como pensavam alguns agentes do mercado.

Por aqui, BM&FBovespa foi a principal influência de alta, recuperando-se parcialmente da queda da véspera, quando a empresa anunciou que a Receita Federal negou recurso em relação ao ágio gerado no processo de incorporação da Bovespa, que resultou em multa de 410 milhões de reais.

Na mesma direção, LLX teve maior alta do índice. A empresa informou na véspera que o leilão de sobras de seu aumento de capital havia chegado a 2,6 milhões de reais, completando a operação da companhia com a subscrição de todos os papéis a 1,20 real por ação.

Energias do Brasil, que anunciou a venda de 50 por cento nas Centrais Hídricas Santo Antônio do Jari e Cachoeira Caldeirão para subsidiárias controladas integralmente pela China Three Gorges, também foi um destaque de alta.

Na outra ponta, Petrobras caiu após um sindicato de trabalhadores da refinadora Repar (PR), afirmar na véspera que a paralisação da unidade pode reduzir a produção de combustível do país em mais de 10 por cento por até um mês.