ThyssenKrupp diz que manterá unidade europeia de produção de aço

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 07:37 BRST
 

FRANKFURT, 9 Dez (Reuters) - A ThyssenKrupp vai manter a unidade Steel Europe, afirmou um porta-voz da companhia no sábado em resposta a rumores de que uma venda das operações ajudaria a companhia em seus esforços de reestruturação.

"Sempre dissemos que queríamos manter os negócios de siderurgia", disse o porta-voz.

A revista alemã Focus publicou no fim de semana, sem citar fontes, que o presidente-executivo da ThyssenKrupp, Heinrich Hiesinger, comentou em reunião interna da liderança do grupo que era errado acreditar que uma venda da divisão europeia poderia apoiar a companhia.

Segundo a revista, ele afirmou que um desinvestimento não renderia preço razoável no atual cenário econômico.

Hiesinger descartou em agosto especulações sobre uma possível venda da Steel Europe, considerando os rumores como "absurdos", mas tais rumores ressurgiram diante da situação financeira da companhia.

A ThyssenKrupp, que acumula três anos consecutivos de prejuízos e endividamento elevado, está tentando deixar o mercado comum de aço, atingido por demanda fraca e excesso de capacidade, para se focar em produtos mais lucrativos como elevadores e equipamentos industriais.

Em fevereiro, a ThyssenKrupp informou que queria cortar 500 milhões de euros em custos nos próximos três anos na Steel Europe, o que poderia levar à eliminação de 14 por cento da força de trabalho da divisão.

A companhia fechou acordo com ArcelorMittal e Nippon Steel para vender sua usina de laminação nos Estados Unidos por cerca de 1,55 bilhão de dólares.

(Por Tom Kaeckenhoff)