ADM projeta escoamento de soja menos tumultuado no Brasil em 2014

terça-feira, 10 de dezembro de 2013 17:17 BRST
 

Por Gustavo Bonato e Reese Ewing

SÃO PAULO, 10 Dez (Reuters) - A ADM, uma das gigantes mundiais do agronegócio e importante exportadora de grãos no país, projeta que o escoamento da nova safra de soja do Brasil em 2014 não será tão apertado quanto em 2013, com o mercado internacional pressionando menos por embarques logo no início do ano.

"A gente vê bem menos problemas do que a gente via no ano passado, quando despertamos para a tormenta que vinha chegando", afirmou o presidente da ADM na América do Sul, Valmor Schaffer, durante um evento em São Paulo.

Os primeiros meses de 2013 viram uma safra recorde de soja chegando aos portos brasileiros, com uma grande procura de compradores internacionais, após uma quebra de colheita nos Estados Unidos.

A falta de caminhões e a capacidade deficitária dos terminais encareceram os fretes, geraram filas de dezenas de navios e impuseram perdas milionárias para empresas e produtores rurais.

MILHO PRESSIONA MENOS

Schaffer acredita que as perspectivas menores de exportação de milho deverão aliviar a capacidade dos portos.

"O milho está pagando bem no mercado doméstico, e as exportações de milho estão minguando. Aquela sobreposição de milho e soja não deverá acontecer nos meses de janeiro, fevereiro e março", afirmou.

Levantamentos do Cepea mostram uma recuperação recente nos preços do cereal no mercado à vista. O indicador Esalq/BM&FBovespa, uma referência para o mercado, acumula alta de 15 por cento, desde a mínima do ano registrada em meados de agosto. Em Sorriso (MT), os preços subiram 50 por cento desde a mínima de 2013, no início de outubro.   Continuação...