Grã-Bretanha: Domino's deve pagar mais, não buscar relaxamento imigratório

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013 13:29 BRST
 

LONDRES, 11 Dez (Reuters) - A Domino's Pizza, maior empresa de entrega de pizzas da Grã-Bretanha, deve pagar melhores salários se vem enfrentando dificuldades para preencher postos de trabalho, em vez de buscar relaxamento das regras de imigração, disse um ministro do governo britânico.

O presidente-executivo da franquia britânica da Domino's, Lance Batchelor, disse ao jornal London Evening Standard nesta semana que sua empresa está tendo dificuldades para encontrar trabalhadores após um endurecimento das regras de imigração.

"Talvez ele devesse pagar seus funcionários um pouco mais e então ele pode descobrir que é mais fácil recrutar pessoas ... ele administra um negócio lucrativo, ele deve pagar o que o mercado exige", disse Mark Harper, o ministro do governo britânico responsável pela imigração.

"Não acho que devemos importar força de trabalho relativamente sem capacitação de for a da União Europeia só para que ele (Batchelor) possa manter seus salários baixos", Harper disse a um comitê parlamentar na terça-feira.

A Domino's é uma franquia do grupo norte-americano Domino's Pizza, e opera cerca de 800 lojas na Grã-Bretanha e Irlanda, empregando mais de 23 mil funcionários. A companhia tem como meta abrir 50 novas filiais por ano.

O grupo divulgou um lucro antes de impostos de 46,7 milhões de libras em 2012, uma alta de 10,8 por cento.

(Por William James)

 
Caixas de entrega para pizzas para viagem empilhadas em uma loja da Domino's Pizza em Berlim. A Domino's Pizza, maior empresa de entrega de pizzas da Grã-Bretanha, deve pagar melhores salários se vem enfrentando dificuldades para preencher postos de trabalho, em vez de buscar relaxamento das regras de imigração, disse um ministro do governo britânico. 19/08/2013 REUTERS/Thomas Peter