Governo deve adiar exigência de equipamentos de segurança em veículos

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013 15:48 BRST
 

SÃO PAULO, 11 Dez (Reuters) - O governo deve decidir na próxima semana pelo adiamento da aplicação da regra que obriga as montadoras do país a instalar equipamentos de segurança em todos os veículos novos, disse nesta quarta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

A partir de 2014, todos os veículos produzidos do país têm que sair de fábrica com airbag e freios ABS ante nível de 60 por cento neste ano.

Porém, temendo efeitos sobre os preços dos veículos e em uma possível queda de vendas, o governo está inclinado a dividir o percentual restante em até dois anos.

"Estamos preocupados com o impacto disso no preço dos carros. Isso eleva o preço do carro de 1.000 a 1.500 reais", disse Mantega a jornalistas após anunciar a prorrogação do programa de incentivo à compra de bens de capital conhecido como PSI até o final de 2014.

"Estamos estudando o que fazer (...) Possivelmente, nós vamos adiar a entrada em vigor. Hoje 60 por cento dos veículos (que saem de fábrica) já têm. Provavelmente vamos diferir isso em um ou dois anos. Ainda não fechamos a proposta. Vamos fechar na terça-feira que vem", disse o ministro.

A indústria de veículos pode encerrar 2013 com a primeira queda de vendas em 10 anos. No acumulado de vendas de janeiro a novembro, os licenciamentos apontam para queda de 0,8 por cento, diante de menor oferta de crédito pelos bancos e crescimento econômico fraco. (Por Alberto Alerigi Jr.)